DTI
Unilab

Crie uma pasta invisível para garantir a privacidade de seus arquivos!

Nesse Tutorial você aprenderá a criar/tornar uma pasta invisível, não confunda com pasta oculta que normalmente não podem ser visualizadas, pois esta nem mesmo através das opções de pasta pode ser.

Pasta Oculta

Primeiro irei mostrar como funciona a pasta oculta. Para criar uma nova pasta clique com o botão direito do mouse na área de trabalho, no menu escolha a opção Novo e em seguida Pasta (ou no menu Arquivo – Novo – Pasta). Logo aparecerá uma pasta com o nome Nova pasta selecionado, aí basta digitar um nome pra ela. Nesse exemplo digite a palavra Pasta oculta, após tecle Enter.

Agora iremos deixá-la oculta, pra isso clique com o botão direito sobre a pasta que você acabou de criar, no menu escolha a opção Propriedades, após aparecerá uma janela com o título Propriedades de Pasta oculta, onde irão conter informações sobre a mesma, desde o nome, tamanho, data de criação e atributos. Nos atributos marque a opção Oculto e clique em OK.

Pronto! Você acaba de criar uma pasta e deixá-la oculta. Observe que ela “sumiu”, para visualizá-la abra qualquer janela do Explorer, por exemplo Meu Computador. Na barra de menus clique em Ferramentas (se não estiver aparecendo tecle Alt) e escolha o item Opções de pasta…
Aparecerá uma janela com três abas, clique na segunda (Modo de exibição), e em Configurações avançadas:, procure a opção de Pasta e arquivos ocultos, encontrando-a marque a opção Mostrar pastas e arquivos ocultos e clique em OK. Procure onde você criou sua pasta e veja que ela apareceu, mas com um visual meio apagado – que indica que ela está marcada como oculta.

Pasta Invisível

Para criar uma pasta invisível e bem simples, primeiro devemos retirar o nome da mesma (creio que todos saibam que não é possível criar uma sem nome), mas podemos criar uma pasta com o caractere do espaço, para isso quando for renomear uma pasta é só manter a tecla Alt (lado esquerdo do teclado) pressionada e digitar 255 no bloco numérico concentrado com o Num Lock ativado, após soltar o Alt veja que “nada foi digitado”, clique fora ou tecle Enter e pronto, você tem uma pasta “sem nome”.

Agora é só mudar o ícone da pasta por um que não tenha nada. Clique com o botão direito do mouse sobre a pasta renomeada, depois em Propriedades. Na janela não precisa marca a opção Oculta (a não ser que você queira, além de invisível, deixá-la oculta). Clique na aba Personalizar, e em ícones de pasta clique no botão Alterar ícone…, surgirá outra janela com vários ícones, role a barra de rolagem para a direita e após um cadeado dourado você encontrará quatro ícones vazios, selecione um dos quatro e clique em OK. Na janela anterior clique em OK. Agora sim você tem uma pasta invisível! (consegue vê-la?)

Dicas:
Não crie ela em diretórios que contenham vários arquivos, pois acidentalmente outros podem mover arquivos pra dentro dela e acabar localizando o seu esconderijo.

No Desktop você consegue encontrá-la, teclando intermitentemente F5 (Atualizar). Portanto, sugiro que você a crie em um outro local (as opções de visualização podem contribuir com o disfarce).

Caso você mesmo não a encontre mais, faça uma pesquisa com nome dela. Vá em Meu Computador, clique em Pesquisar (abaixo do menu Favoritos – ícone de uma lupa) e em Procurar pasta ou arquivos, digite o caractere do espaço. Cuidado não é espaço, é 255 pressionando o Alt. Caso digite espaço você irá visualizar praticamente todos os arquivos do Computador.

Enfim, é uma solução simples, não precisa instalar nenhum programa e garante até certo ponto a privacidade de seus arquivos. Para uma garantia maior, você deverá alterar as permissões de acesso na aba Segurança ou recorrer a utilização de softwares que bloqueiam o acesso de pastas.

Detectando e removendo arquivos mal-intencionados pelo Prompt do Windows

Você aprenderá como detectar possíveis ameaças sem ter ou utilizar qualquer tipo de anti-vírus e também como apagá-los. Para este tutorial não será necessário nada além do bom e velho MS-DOS – a famosa tela preta e um pouco de conhecimento com o Sistema Operacional (S.O.) Windows:

1º Passo: Clique no botão Iniciar da Barra de Tarefas, depois no Executar…

2º Passo: No campo Abrir digite cmd, após clique em OK. Isso irá abrir o Prompt de comando do Windows XP. Para outras versões, o mesmo caminho pode ser feito através do Botão Iniciar – Todos os Programas – Acessórios – Prompt de Comando.

3º Passo: Você deve “apontar” o endereço do drive (Pendrive, Cartão de Memória, HD Portátil, Celular, etc.), colocando a letra do mesmo seguida de dois pontos. Ex: E: ou F: Ao teclar Enter aparecerá a letra assim “E:\>“. Se você não sabe qual é a letra do dispositivo, clique no botão Iniciar, depois em Meu computador. Na janela procure pelo nome do seu dispositivo, a letra estará entre parênteses à direita.

4º Passo: Digite o comando dir/ah, após tecle Enter. Se o dispositivo não conter ameaças, irá aparecer algo do tipo:
prompt1

Caso contenha, irá aparecer no lugar de Arquivo não encontrado um ou vários nomes, os quais serão mostrados em linhas e seguirão a seguinte forma:

Data e hora de modificação: dd/mm/aaaa hh:mm
Diretório ou Arquivo: quando for uma pasta aparecerá ‹DIR›
Tamanho do arquivo: mostrado em bytes
Nome e extensão do arquivo: separado por ponto
E no final exibi o total de arquivo(s) e pasta(s) que podem representar alguma ameaça.

Demonstração:
prompt2

Fique atento, nem todos os arquivos ou diretórios são vírus. Existem arquivos do próprio sistema que também são detectados.

Ex.: boot.ini / Bootfont.bin / Config.Msi / IO.SYS / MSDOS.SYS / MSOCache / NTDETECT.COM / ntldr / pagefile.sys / System Volume Information, etc. Mas isso se o dispositivo tiver um Sistema Operacional Instalado, tipo o Disco Local (C:). Se tratando de dispositivos removíveis o que aparecer pode deletar*, inclusive o diretório RECYCLER que é uma pasta gerada pelo sistema (Lixeira), pois ela não fará diferença para o S.O. e é uma das preferidas pelos vírus.

5º Passo: Entendendo isso, para apagar a possível ameaça digite o comando del/a:rh mais o tamanho e o nome do arquivo encontrado ou só o nome, depois tecle Enter.

Demonstração:
prompt3
Caso ele não permita a ação, feche o Prompt e abra-o novamente mas como administrador (“Não sabe como?” clique com o botão direito sobre o ícone da aplicação, depois em Executar como administrador e repita os passos anteriores).

Pronto! O processo é individual, ou seja, deve ser feito linha por linha caso existam mais de uma ameaça.

Dicas:
Não abra dispositivos removíveis “suspeitos” antes de realizar estas verificações.

Você pode repetir os comandos digitados através do histórico, teclando seta para cima ou para baixo.

Utilize a tecla TAB (tecla acima do Caps Lock) para completar com o nome dos arquivos ou pastas daquele diretório de forma Crescente, ou Shift + TAB para forma Decrescente.

Caso tenha dificuldade em deletar a pasta RECYCLER ou qualquer outro diretório ‹DIR›, no lugar do comando del/a:rh, digite rd /q /s (rd espaço barra q espaço barra s) mais o nome do diretório. Ex.: rd /q /s RECYCLER. Tome muita cautela ao utilizar este comando, pois ele deleta sem questionar.

Para verificar a unidade C:\ digite o comando cd .. (cd espaço dois pontos). O comando especifica que você quer ir para a pasta raiz, repita-o até ficar C:\> ou digite cd ../.. (após abrir o Prompt).

Observações:
Só utilize este recurso no Disco Local C:\ se você leu esse tutorial com atenção e já tem experiência com o Windows. Tome cuidado com dispositivos que contenha sistema operacional instalado, pois o DOS também encontra arquivos que são do próprio sistema e que se deletados comprometerão a execução do mesmo. Na dúvida, faça uma busca pelo nome do arquivo na internet antes de apagar ou não apague e opte por escanear com um anti-vírus atualizado.
*Desconfie se aparecerem muitos arquivos infectados nas unidades removíveis – quase que a quantidade total de arquivos presentes no dispositivo, pois o vírus pode ter “camuflado” todos os seus arquivos e pastas como atalho – para executar quando você tentar abrir um destes arquivos infectados. Nestes casos, rode o comando attrib /d /s -a -s -h -r *.* para “descamuflar”/mostrar todos os seus arquivos. Depois, verifique novamente a unidade com o comando dir/ah – deverão aparecer menos ameaças.

Desligue o sistema de forma programada sem a utilização de softwares adicionais

Nesse tutorial você aprenderá a determinar o desligamento automático do seu computador. Para isso iremos usar apenas linhas de comando do Prompt – um recurso que já vem no Windows.

Exemplo de caso: Hoje em dia é bem comum o fato de pessoas deixarem o seu computador ligado a noite toda só para poder baixar um arquivo, ou até mesmo em outro horário, pois precisa sair ou dormir. Em muitos casos o download já tem terminado, mas o computador ficará ligado até a hora que você voltar/acordar – um verdadeiro desperdício de energia!. “Concordo, mas o que é que eu posso fazer?”

Abra o Prompt (Não sabe como? Clique no botão Iniciar – Todos os Programas – Acessórios – Prompt de Comando ou pesquise por cmd), nele digite a linha de comando shutdown -s -f -t 600, logo após tecle Enter, irá aparecer uma janela informando o desligamento do sistema e após 10 minutos o seu PC irá se desligar automaticamente. “Bom, mas espera aí, eu não quero desligar o meu computador agora!”

Então, digite shutdown -a, tecle Enter para cancelar.

Pronto! Depois desse susto, você já aprendeu como agendar o desligamento de sua máquina, mas agora vamos entender o que foi digitado para que você possa adequar as suas necessidades:
shutdown: É o comando;
-s: Fará com que o S.O. desligue;
-f: Forçar o encerramento dos Programas;
-t: Determinar o tempo em segundos;
-a: Cancelar o desligamento do S.O.

Sabendo disso você pode determinar o tempo que lhe for necessário, basta mudar o valor 600 após o “-t“! Lembre-se que o tempo é determinado em segundos. Você deve estipular o tempo que o download irá demorá, ou o tempo que você vai passar fora de casa (coisas desse tipo), ai é só você substituir onde tem o valor 600 no comando.
Ex.: Coloque shutdown -s -f -t 3600 para desligar após uma hora. 0 (zero) fará com que ele se desligue agora (imediatamente).

Ainda não terminou! O bom é que você pode colocar essas linhas de comando em um arquivo de texto e salvar como um executável. Para isso, basta digitá-las no Bloco de Notas e salvar em .bat. “Como seria?”

Primeiro abra o editor de texto, (Não sabe como? Clique no botão Iniciar – Todos os Programas – Acessórios – Bloco de Notas ou pesquise por notepad). Nele digite shutdown -s -f -t 60 -c “Este computador foi programado para se desligar em 60 segundos, salve todos os arquivos imediatamente!” , depois salve o arquivo no Desktop com o nome desligar.bat (o nome não importa, agora a extensão do arquivo deve ser .bat). Pronto! Agora é só ver se está funcionado.
O parâmetro -c “alerta , exibe para o usuário um comentário sobre o desligamento, e deve conter no máximo 127 caracteres.

Dicas:
Estes comandos podem ser executados diretamente no Executar…
Ex.: Para cancelar, vá em Executar e digite shutdown -a.

Você pode criar esses arquivos e deixar na sua área de trabalho, para desligar o PC de forma mais rápida, assim como, reiniciar ou fazer logoff do usuário.

Para reiniciar é só mudar o “ -s” por “ -r“, já para reiniciar só o sistema (Logoff), mude o “ -s” por “ -l“.
Ex.: shutdown -r -f -t 0 (reiniciar) | shutdown -l -f -t 0 (logoff).

Caso não tenha conseguido criar os executáveis, clique aqui para baixá-los. E não se importe mais em deixar o seu computador ligado a noite toda só para baixar aquele arquivo.

Ir ao Topo da Página
Divisão de Sistemas da Informação (DSI): +55 (85) 3332.6136
Divisão de Sistemas de Redes (DISIR): +55 (85) 3332.6138
Divisão de Suporte (DISUP): +55 (85) 3332.6136
Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI): +55 (85) 3332.6136
Desenvolvido pela Seção de Portais e Aplicações Web (SPA) © 2018 - DSI/DTI/Unilab | RSS